Nós dois temos os mesmos defeitos, sabemos tudo a nosso respeito - Engenheiros

Restaram-lhe nove dedos sem aliança - Carpinejar

Não houve preparação. Mas, talvez todo o tempo de espera tenha sido uma preparação. Quase dois anos. Foi esse o tempo que ele esperou para ouvir enfim eu dizer: Eu te amo. Foi neste sábado à noite. Depois que eu voltei de uma saída com uma amiga, e ele de um show com um amigo. Assim. Eu não disse. Eu escrevi. Eu te amo. Não economizei uma palavra. Não disse "Te amo" ou "Amo". Disse a frase completa porque meu amor é completo. Ele nunca vai saber o motivo de eu ter dito somente ontem. Embora ele tenha perguntado, achado estranho e dito que já sabia. Eu não discuti. Mas acho impossível que ele saiba, algo que nem dentro de mim eu sabia. Mas temos um problema ele entendeu que eu o amava de um outro jeito. Encabulou-se, me questiou o porque não havia dito antes. O porque não demonstrava. Como não? Eu questionei. E minha declaração se tornou o motivo da nossa primeira briga. Ou da nossa miléssima briga. Depende de qual foi o sentido que meu Eu te amo, tomou dentro do coração dele. E qual o dele tomará dentro de mim. Seguiremos o mesmo caminho?


Luana Gabriela
09/05/2010

5 marginálias:

  1. as brigas sempre acontecem a gente querendo ou não, mas no final tudo se ajeita.
    e eu amo essa música do engenheiros

    ResponderExcluir
  2. Linda música... lindo texto...
    Tudo lindo por aqui:)
    Bjão e um domingo super iluminado!

    ResponderExcluir
  3. O amor é um ser canibal pronto para devorar nossa crença!

    Um bj moça e belo texto.

    ResponderExcluir
  4. o importante é amar e expressar o sentimento, como o outro vai entender, aí são outros quinhentos. rs
    bjs

    ResponderExcluir

Faltou açúcar? Quer um verso de creme?

<< >>